Tabelionato de Notas e Registro de Imóveis de Cristalina - Goiás

(61) 36121116 Atendimento de 2ª a 6ª feira, das 8:00 às 17:00 horas

História do Cartório

O Cartório de Registro de Imóveis e Tabelionato (1º) de Notas foi instalado em 07 de janeiro de 1902 e o primeiro ato - Procuração Pública consta como Tabelião Marciano Aguiar. Foram titulares desta serventia: Marciano Aguiar, José Aguiar e José Costa Canêdo.

Atualmente o Oficial e 1º Tabelião é Ibraim Alves de Macêdo que foi efetivado como titular em 29 de agosto de 1988, na forma do artigo 208 da Constituição Federal de 1967, pelo Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. Atua na área notarial e registral há mais de 53 anos, iniciando sua carreira como serventuário da justiça, escrevente autorizado e substituto da mesma serventia registral e notarial. Ao longo de sua carreira foi requisitado pelo Poder Judiciário para auxiliar em diversas funções públicas: tribunais de júri como datilógrafo, escrevente do Cartório Eleitoral, escrevente do Cartório do Crime e etc.

História da Cidade

O livro História e Estórias de Cristalina do autor Otto Mohn – 1983, narrativa poética e apaixonada de um filho da terra, e segundo o Prefácio de Ribeiro Junior – novembro de 1983, “História e Estórias de Cristalina” constitui um trabalho de fôlego, resultante de meticulosa e honesta perquirição de tudo quanto encerra, desde o povoado São Sebastião da Serra dos Cristais, até a cidade hodierna, pujante e vigorosa. A busca árdua e a concatenação fastidiosa dos fatos que fazem a história são próprias de quem realiza esse trabalho com amor e devoção”. Amparado neste livro apresento breve histórico. Em 1879 dois franceses, Ettiene Lepesqueur e Leon Laboissière vindos de Paracatu/MG, onde residiam comerciando ouro, adquiriram, a título de experiência, uma pequena quantidade de quartzo, que enviaram para a França, com ótima aceitação, obtendo preço altamente compensador. Despertando grande interesse comercial, voltaram em 1880, estabeleceu o inicio do povoado. Em 1901, foi elevado ao posto de Distrito de Serra dos Cristais. Em 16 janeiro de 1916 foi elevada a categoria de Vila, anexada ao município de Santa Luzia (hoje a cidade de Luziânia). Através da Lei Estadual nº 533 de 18 de julho de 1916, a vila foi elevada a município autônomo de São Sebastião dos Cristais, desmembrando-se de Santa Luzia. Sendo que a instalação só se efetivou em 15 janeiro de 1917. No ano de 1918, através da Lei Estadual nº 577 em 31 de maio, a denominação do município passa a ser Cristalina.